Imagem capa - Todo mundo tem um começo... por Juliana Ribeiro de Morais Ferreira

Todo mundo tem um começo...

Oi gente,

tudo bem?

Estou muito feliz em saber que vocês estão aqui me prestigiando e conhecendo um pouquinho mais do meu trabalho. 


Para aqueles que ja me conhecem e os que ainda não tiveram essa oportunidade, vou contar um pouquinho mais sobre mim e sobre como eu e a fotografia nos "esbarramos" nessa vida.


Eu tenho 31 anos, tenho 4 irmãos (dois brasileiros e dois portugueses) e faço parte de uma família enorme que eu amo. Desde muito nova, eu ja curtia essa coisa de fotografia. Eu adorava fotografar os meus irmãos, nossos passeios, as viagens.... Inclusive fui eu registrei grande parte da nossa primeira viagem internacional, pra Portugal, quando eu tinha 11 anos de idade. 


Por volta dos meus 18 anos ganhei minha primeira câmera digital e o céu era o limite, ne gente? Não tinha mais quantidade de fotos e podia apagar toda vez que eu achasse que ela não tinha ficado tão boa assim! 


Na faculdade de jornalismo, uma das matérias que eu mais gostava era fotojornalismo, com a professora Soraya. Como era bom poder sair por ai clicando e vendo o mundo com outros olhos. Revelar fotos no laboratório era quase um truque de magica, a imagem ia surgindo ali diante dos nossos olhos naquela salinha escura.


No final da faculdade, eu fiz um intercâmbio e trabalhei por coincidência (ou não), como fotografa em uma estação de sky, em Vermont. 


Apos a viagem, eu e a fotografia, nos distanciamos por um tempinho, mas eu nunca esqueci dessa antiga paixão. Nos reencontramos mais tarde em viagens, em diversos momentos da vida e desde então venho estudando e me aprimorando nessa arte. Tive ajuda de alguns amigos queridos que ja estavam nessa jornada e sou eternamente grata a cada um deles que me trouxeram conhecimento e tiveram paciência para compartilhar suas experiências comigo.


Profissionalmente, eu estou ha quase 5 anos nessa jornada e acredito no poder que a fotografia tem de nos teletransportar para os momentos e na capacidade que ela tem de nos fazer reviver sensações, cheiros e emoções. Gosto de retratar o amor, a alegria, as emoções e mergulhar na história de cada família. 


Essa é um pouquinho da minha historia e eu estou muito feliz em poder dividir com vocês! Puxem uma cadeira e fiquem a vontade, pois por aqui dividirei algumas das minhas experiências na fotografia e na vida.


Um beijo carinhoso,

Ju