Imagem capa - A chegada de Joao Guilherme | Perinatal, Rio de Janeiro - RJ por Juliana Ribeiro de Morais Ferreira

A chegada de Joao Guilherme | Perinatal, Rio de Janeiro - RJ

O nascimento de um filho é sempre motivo de ansiedade entre a família, mas também de muita felicidade pois finalmente chegou o dia de conhecer aquele serzinho tão esperado e amado, com quem conversaram durante 9 meses.

A mamãe entrou na sala de parto e eu fiquei do lado de fora com o Lauro (o papai) aguardando que nos chamassem! Durante esse tempinho conversamos e ele me contou sobre o desejo de ser pai e um pouco sobre o processo para que eles conseguissem engravidar! 

Já arrepiei dali e pensei: “Que responsabilidade, vou fotografar a chegada do bem mais precioso dessa família!”

João era o primeiro neto, o primeiro bisneto, o primeiro sobrinho da Vanessa, irmã da Vivi e o primeiro filho deles!

Logo depois, a enfermeira apareceu e disse que era a hora da gente entrar! O pai ficou responsável por filmar o primeiro chorinho, assim que o João saísse da barriga da mamãe, mas os papais costumam ficar muito tensos na hora do parto e às vezes se deixam levar pela emoção do momento. Vocês acham que ele conseguiu filmar ou esqueceu tudo na hora? 

O clima na sala de parto era leve e descontraído, a anestesista perguntou qual musica a mamãe queria ouvir e logo em seguida a pediatra começou a cantar. Quando dei por mim a equipe médica toda estava cantando e de repente alguém colocou a música pra tocar num celular! Foi lindo, foi humano e o João chegou ao mundo com trilha sonora e tudo:
“Ouvi dizer
Que existe paraiso na terra
E coisas que eu nunca entendi
Coisas que eu nunca entendi
Só ouvi dizer
Que quando arrepia já era
Coisas que eu só entendi
Quando eu te conheci”

E vocês acham que o papai conseguiu filmar o momento do primeiro chorinho???
SIM!!! Pasmem, mas ele conseguiu e o vídeo ficou tão lindo que dá vontade de chorar vendo! Era o João chegando, a equipe médica cantando e um casal que acabava de descobrir o maior amor do mundo! 

Antes de dar continuidade a história, eu queria abrir um parêntese para falar sobre algo que me chamou atenção nesse dia! A Vivi tem uma irmã mais nova e que antes mesmo do João vir ao mundo, já se mostrava muito coruja.
Eu também tenho irmãos e sei o quanto o apoio e amor deles são fundamentais. Ganhar um irmão é ganhar um amigo pro resto da vida, pois são eles que vão te acompanhar em todos os momentos e te defenderão com unhas e dentes, até mesmo se você estiver errado. Os irmãos são aqueles que conhecem a sua melhor e a pior versão e ainda assim te amam como ninguém.
Ver o carinho das duas me fez pensar em como esse amor é forte e leal. Naquele dezoito de fevereiro nasceu também uma tia muitoooo coruja, que irá defender e proteger (sem sombras de dúvidas) esse sobrinho pro resto da vida.
Assim que chegamos ao berçário, uma das primeiras perguntas da Vanessa era se a irmã dela estava bem. Dava pra ver que ela estava muito feliz com a chegada do sobrinho, mas também estava preocupada com a irmã. Achei aquilo tão protetor e amoroso. Pensei em como é bom ter irmãos e em quão sortudo o João vai ser por ter uma tia dessas 💙

Chegou o momento mais aguardado pela família e amigos: conhecer o rostinho do João Guilherme!
Eu não sei como vai ser o gênio dele, não sei se ele vai gostar de praia ou de montanha, se ele vai ser do rock ou do samba, mas uma coisa é certa: ele vai ser muitooooo amado!


















Naquele 18 de fevereiro eu senti amor por todos os lados: amor de marido e mulher, amor de irmãs, de amigos, da equipe médica, de avó, de amigos, de pais! Foi lindo, foi especial e ver um nova vida chegando dessa forma fez o meu coração transbordar de gratidão por fazer parte dessa história de alguma forma!